Silvestre Pinheiro Ferreira
 
 

 

Bibliografia sobre Silvestre Pinheiro Ferreira
(em ordem alfabética)

 

Antônio Paim
Instituto Brasileiro de Filosofia, São Paulo.
Instituto de Filosofia Luso-Brasileira, Lisboa.
Universidade Católica Portuguesa, Lisboa.
Instituto Tancredo Neves, Brasília.

  • AMZALAK, Moisés. Subsídios para a história das relações diplomáticas entre Portugal e os Estados Unidos da América do Norte: as instruções dadas ao conde da Lapa em 1823 por Silvestre Pinheiro Ferreira. Lisboa, 1930.

  • AZEVEDO, Pedro de. “O primeiro casamento de Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Arquivo histórico português. Lisboa, vol. 8 (1910): pg. 155-158.

  • BAIÃO, Antônio. “O economista Silvestre Pinheiro Ferreira denunciado à Inquisição”. In: Episódios dramáticos da Inquisição portuguesa. Rio de Janeiro, vol. 2 (1945): pg. 144-145.

  • BARRETO, Vicente. “Uma introdução ao pensamento político de Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Revista Brasileira de Filosofia, São Paulo, vol. 25, no.100, (outubro / dezembro 1975): pg. 470-478.

  • BARRETO, Vicente. “Introdução ao pensamento político de Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: FERREIRA, Silvestre Pinheiro, Idéias políticas. Rio de Janeiro: Documentário / Conselho Federal de Cultura /  Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 1976, pg. 11-18. (Coleção Textos Didáticos do Pensamento Brasileiro, no. 7).

  • BARRETO, Vicente. “Uma releitura de Silvestre Pinheiro Ferreira”.In: Nomos, Lisboa, (janeiro / junho 1989).

  • BRUNO, Sampaio. A Idéia de Deus. Porto, 1909, pg. 27-28.

  • CARVALHO, Joaquim de. “Evolução da historiografia filosófica em Portugal até fins do século XIX”. In: Biblos, Coimbra, vol.1 (1946).

  • CARVALHO, Joaquim de. Obra completa. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1981, vol. 1, pg.121-154.

  • CARVALHO, José Maurício de. “Silvestre Pinheiro Ferreira, a mentalidade moderna”. In: Curso de Introdução à Filosofia Brasileira. Londrina: CEFIL / UEL, 2000, pg.19-36.

  • CASTILHO, António Feliciano de. “Silvestre Pinheiro Ferreira perante o problema da censura”. In: PEREIRA, José Esteves, Silvestre Pinheiro Ferreira: o seu pensamento político. Coimbra: Universidade de Coimbra, 1974, pg. 280-284.

  • CASTRO, Filipe Ferreira de Araújo e. Novo catálogo das obras do publicista português Silvestre Pinheiro Ferreira. Lisboa: Tipografia de José Baptista Morando, 1849.

  • CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO DO PENSAMENTO BRASILEIRO. “Ferreira, Silvestre Pinheiro”. In: Dicionário Biobibliográfico de Autores Brasileiros – Filosofia, pensamento político, sociologia, antropologia. (Apresentação de António Paim). Salvador: CDPB; Brasília: Senado Federal, 1999, pg. 198-204.

  • CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO DO PENSAMENTO BRASILEIRO. Silvestre Pinheiro Ferreira (1769-1846): Bibliografia e estudos críticos. Salvador: CDBP, 1973.

  • COELHO, Maria Luiza Cardoso Rangel de Souza. A filosofia de Silvestre Pinheiro Ferreira. Braga: Livraria Cruz, 1958.

  • CÔRTE-REAL, João Afonso. “O universalismo de Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Revista Portuguesa de Filosofia, Braga, vol.25, no. 3-4 (1969): pg. 306-328.

  • COSTA, João Cruz. Contribuição à história das idéias no Brasil. Rio de Janeiro,1956, pgs. 65, 70, 73 e 462.

  • COSTA FÉLIX, Francisco José Peixoto de. Silvestre Pinheiro Ferreira e o desenvolvimento da filosofia no Brasil na primeira metade do século XIX. Lisboa, 1963.

  • COSTA FÉLIX, Francisco José Peixoto de. Subsídios bio-bibliográficos para uma futura tese de dissertação sobre Silvestre Pinheiro Ferreira. Lisboa, 1963.

  • DEUSDADO, M. A. Ferreira. “Esboço histórico da filosofia em Portugal no século XIX”. In: SEIXAS, José Maria da Cunha, Princípios gerais de filosofia, Lisboa, 1897, pg. IX-X.

  • DEUSDADO, M. A. Ferreira. “Silvestre Pinheiro Ferreira”.In: Educadores portugueses. Angra do Heroísmo, 1909, pg. 411.

  • DEUSDADO, M. A., Ferreira. “La philosophie tomiste em Portugal”. In: Révue Neo Scolastique. Louvain,  (1898): pg. 30.

  • DIAS, J. S. da Silva. O ecletismo em Portugal no século XVIII. Coimbra, 1972.

  • DIAS, J. S. da Silva. Os primórdios da monarquia em Portugal. Lisboa: INIC, 1980, volume I, tomos 1 e 2.

  • FEY, Édouard. “O ensino da filosofia em Portugal”. In: Brotéria, (agosto-setembro 1978): pg. 195-198.

  • FIGUEIREDO, Fidelino de. Estudos de Literatura (4a. Série). Lisboa, 1921-1922, pg.122.

  • FORJAZ, Adrião. “Algumas lembranças do Snr. Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: O Instituto, Coimbra, vol. 2 (1863): pg. 81.

  • GOMES, Pinharanda (organizador).  Silvestre Pinheiro Ferreira.  (Introdução e seleção de Pinharanda Gomes). Lisboa: Guimarães, 1977.

  • GOUVEIA, Maria Alice de Queiroz de. Silvestre Pinheiro Ferreira: aspectos da sua atuação filosófica.  Lisboa, 1957.

  • GOUVEIA, Maria Alice de Queiroz de. “Silvestre Pinheiro Ferreira e a teoria das ciências”. In: Las Ciencias, Madrid (janeiro-junho 1959).

  • JAIME, Jorge. “Silvestre Pinheiro Ferreira: Preleções Filosóficas ao sabor aristotélico”. In: História da Filosofia no Brasil – Volume I. Petrópolis: Vozes; São Paulo: Faculdades Salesianas, 1997, pg. 84-93.

  • JOBIM, Leopoldo Collor. Absolutismo e governo representativo: Silvestre Pinheiro Ferreira e o sistema constitucional no Brasil e em Portugal (1769-1846). Brasília: Câmara dos Deputados, 1991.

  • JUNQUEIRA, Celina. “Apresentação”. In: FERREIRA, Silvestre Pinheiro, Idéias políticas. Rio de Janeiro: Pontifícia Universidade Católica / Documentário / Conselho Federal de Cultura, 1976, pg. 7-10. (Coleção Textos Didáticos do Pensamento Brasileiro, no. 7).

  • LISBOA, J. A. “Elogio histórico do Conselheiro Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Revista Trimestral do Instituto Histórico e Geográfico do Brasil. Rio de Janeiro vol. IV, 2a.Série (1848): pg.195.

  • LOPES PRAÇA, J. J. “Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: História da Filosofia em Portugal. Coimbra, 1868, pg. 213-223.

  • LOTHAR, Thomas. “Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Contribuição para a história da filosofia portuguesa. Lisboa, 1944.

  • MAGALHÃES, J. J. Louzada de. Silvestre Pinheiro Ferreira, sein leben und seine Philosophie mit einer Einleitung über die Wichtgsten portugiesicher philosopher von ihm. Bonn, 1881.

  • MARTINS, João Vicente. À memória de Silvestre Pinheiro Ferreira, Rio de Janeiro, 1846.

  • MATOS GOMES. “Silvestre Pinheiro Ferreira”. In:  Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 10 de janeiro de 1956, pg. 3-4.

  • MELO, Teixeira de. “Traços biográficos de Silvestre Pinheiro Ferreira (precedendo a publicação de Memórias e Cartas Biográficas)”. In: Annais da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, vol. 2, 1876-1877, pg. 247-252.

  • MELO MORAES. “Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Brasil histórico. Rio de Janeiro, vol. I, no. 46 (1864).

  • MONCADA, Lúcio Cabral de. “Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Subsídios para uma história da filosofia do direito em Portugal. Coimbra, 1838, pg. 32-38.

  • PAIM, Antônio. “Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: História das idéias filosóficas no Brasil. 1a. Edição, São Paulo: Grijalbo, 1967, pg. 51-74. - 5a. Edição, Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 1997, pg. 337-370.

  • PAIM, Antônio. “Silvestre Pinheiro Ferreira e a evolução do pensamento filosófico brasileiro no século XIX”. In: Revista Brasileira de Filosofia, São Paulo, vol. 19, no. 76 (outubro-dezembro 1969): pg. 447-450.

  • PAIM, Antônio. “A superação do empirismo mitigado na obra de Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Revista Brasileira de Filosofia, S”ao Paulo, vol, 26,no.102, (abril-junho 1976): pg.189-197.

  • PAIM, Antônio. “Ferreira (Silvestre Pinheiro)”. In: Logos –Enciclopédia Luso-brasileira de Filosofia. Lisboa: Verbo, 1990 vol.2, pg. 512-518.

  • PAIM, Antônio. “Introdução”. In: FERREIRA, Silvestre Pinheiro, Manual do cidadão em um governo representativo. Brasília: Senado Federal, 1998, 3 volumes (edição fac-similar).

  • PAIM, Antônio. “Presença de Silvestre Pinheiro Ferreira na estruturação do debate filosófico no Brasil no século XIX”. In: Cadernos de Cultura, Lisboa, no. 1 (1998): pg. 65-72, (suplemento da Revista Cultura).

  • PAIM, Antônio. “Silvestre Pinheiro Ferreira no Rio de Janeiro”. In: Cadernos de Cultura, Lisboa, no. 1, (1998): pg. 73-83, (suplemento da Revista Cultura).

  • PEREIRA, José Esteves. Silvestre Pinheiro Ferreira: o seu pensamento político. Coimbra: Universidade de Coimbra, 1974.

  • PEREIRA, José Esteves. “Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Cadernos de Cultura, Lisboa, no. 1 (1998): pg. 9-30, (suplemento da Revista Cultura).

  • PEREIRA, José Esteves; RODRIGUES, Guilherme. Dicionário Portugal. Lisboa: João Romano Torres, 1911, vol. 5, pg. 771-775.

  • PORTO ALEGRE, M. DE A. “Silvestre Pinheiro Ferreira – Elogio histórico geral dos membros falecidos”. In: Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Brasil. Rio de Janeiro, vol. 4 (2a.série), (1848): pg. 169-171.

  • SÁ, Vítor de. A crise do liberalismo e as primeiras manifestações das idéias socialistas em Portugal (1820-1852). Lisboa: Seara Nova, 1969, pg. 201-237.

  • SÁ, Vítor de. “Do liberalismo ao corporativismo”. In: Seara Nova, Lisboa, no. 1489 (1969).

  • SANTOS, Carlos Ary dos. “Silvestre Pinheiro Ferreira em Paris”. In: Colóquio, Lisboa, no. 48 (1968).

  • SANTOS, Delfim. “O pensamento filosófico em Portugal; Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Portugal – Breviário pátrio para os portugueses ausentes. Lisboa, 1946, pg. 265-267.

  • SANTOS, Delfim. “Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Perspectivas da literatura portuguesa no século XIX. Lisboa, vol. 1 (1947): pg. 17-30.

  • SILVA, Armando Marques da. A filosofia política de Silvestre Pinheiro Ferreira. Rio de Janeiro: Pontifícia Universidade Católica, 1977 (dissertação de Mestrado em Pensamento Brasileiro).

  • SILVA, Inocêncio Francisco da. Dicionário bibliográfico português.  Lisboa: Imprensa Nacional, 1862, vol. 7, pg. 259-273.

  • SILVA, Inocêncio Francisco da. “Biografia e bibliografia de Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Revista Brasileira de Filosofia. São Paulo, vol. 19, no. 76, (outubro-dezembro 1969): pg. 460-483.

  • SILVA, José Fernando Dias da. A filosofia de Silvestre Pinheiro Ferreira: uma contribuição para a doutrina liberal. Porto: Universidade do Porto, 1994 (dissertação de Mestrado).

  • SILVA, Lúcio Carneiro da. “Silvestre Pinheiro Ferreira: significação e itinerário de sua obra filosófica”. In: Actas do I Congresso Nacional de Filosofia. Braga, 1955, pg. 613-619.

  • SILVA, Maria Beatriz Nizza da. “A filosofia de Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Revista Brasileira de Filosofia, São Paulo, vol.19, no. 76 (outubro-dezembro 1969): pg. 451-459.

  • SILVA, Maria Beatriz Nizza da. Silvestre Pinheiro Ferreira: ideologia e teoria. Lisboa: Sá da Costa, 1975, (coleção Nova Universidade).

  • SILVA, Maria Beatriz Nizza da. “Silvestre Pinheiro Ferreira e o movimento constitucional no Rio de Janeiro”. In: Cadernos de Cultura, Lisboa, no. 1 (1998): pg. 57-63 (suplemento da Revista Cultura).

  • SILVA, Nady Moreira Domingues da. O sistema filosófico de Silvestre Pinheiro Ferreira. Lisboa: Instituto de Cultura e Língua Portuguesa, 1990, (Biblioteca Breve, volume no. 117).

  • SOARES, Maria Luísa Couto. “Heterogeneidade dos discursos nas Preleções Filosóficas de Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Cadernos de Cultura, Lisboa, no. 1 (1998): pg. 31-43, (suplemento da Revista Cultura).

  • TÁVORA, A. Meyreles de. “Silvestre Pinheiro Ferreira”, in: A Revolução de Setembro, Lisboa, no. 9514 (14 março 1874).

  • TEIXEIRA, António Braz. “Um filósofo de transição: Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Revista Brasileira de Filosofia, São Paulo, vol. 31, no. 122 (abril-junho 1981): pg. 87-102.

  • TEIXEIRA, António Braz. O pensamento filosófico-jurídico português.  Lisboa: ICALP, 1983.

  • TEIXEIRA, António Braz. “Ferreira (Silvestre Pinheiro)”, in: Logos – Enciclopédia Luso-Brasileira de Filosofia. Lisboa: Verbo, 1990, vol. 2, pg. 512-518.

  • TEIXEIRA, António Braz. “A teodicéia de Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Cadernos de Cultura, Lisboa, no. 1 (1998): pg. 45-55, (suplemento da Revista Cultura).

  • VASCONCELOS, A. A. Teixeira de. “Apontamentos para a bibliografia do Snr. Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Ilustração – Jornal Universal, Lisboa, vol. 2, no. 1 (4 de abril de 1846).

  • VASCONCELOS, A. A. Teixeira de. “Breve notícia acerca dos escritos publicados pelo Snr. Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Ilustração – Jornal Universal, Lisboa, vol. 2, no. 3 (18 de abril de 1846).

  • VASCONCELOS, A. A. Teixeira de. “Nota necrológica”. In: Ilustração – Jornal Universal, Lisboa, no. 4 (4 de julho de 1846).

  • VASCONCELOS, A. A. Teixeira de. “Silvestre Pinheiro Ferreira”, in: Glórias portuguesas. Lisboa, (1869): pg. 1-60.

  • VÉLEZ Rodríguez, Ricardo. “A Constituição Imperial de 1824 e a sua influência na prática do parlamentarismo no Brasil até 1889”. In: Paradigmas – Revista de Filosofia Brasileira. Londrina, vol. 1, no. 1 (setembro 1997): pg. 22-31.

  • VÉLEZ Rodríguez, Ricardo. “A questão da representação em Silvestre Pinheiro Ferreira e na Constituição Imperial de 1824”. In: Estudos Eleitorais, Brasília, vol. 2, no. 1 (janeiro-abril 1998): pg. 63-92.

  • VÉLEZ Rodríguez, Ricardo. “A Monarquia e as correntes conservadoras no Brasil”. In: Carta Mensal, Rio de Janeiro, vol. 40, no. 479 (fevereiro 1995): pg. 51-55.          

  • VÉLEZ Rodríguez, Ricardo. “As Instituições Imperiais e a Democracia Representativa – A contribuição de Silvestre Pinheiro Ferreira”. In: Ethica – Cadernos Acadêmicos. Rio de Janeiro, vol. 4, num. 1 (1997):pg. 65-80.

  • VÉLEZ Rodríguez, Ricardo. “Aspectos básicos del liberalismo brasileño del siglo XIX”. In: Estado, cultura y sociedad en la América Latina. Bogotá: Universidad Central, 2000, pg. 93-156.

  • VÉLEZ Rodríguez, Ricardo. “La filosofía brasileña en los siglos XVII, XVIII y XIX”. In: Estado, cultura y sociedad en la América Latina. Bogotá: Universidad Central, 2000, pg. 351-372.

  • VÉLEZ Rodríguez, Ricardo. “La influencia del liberalismo anglosajón en el pensamiento político luso-brasileño de los siglos XVIII y XIX”. In: Liberalismo y Conservatismo en América Latina. Bogotá: Ediciones Tercer Mundo, 1978, pg. 9-76.

  • VERNEX, Jorge. “Silvestre Pinheiro Ferreira e a posição portuguesa em face da unidade européia”. In: Gil Vicente, Guimarães, no. 9-10 (1945).

  • VIANA, Mário Gonçalves. Os religiosos e os místicos na literatura portuguesa. Porto, 1940.

Antônio Paim
Actualizado, julio 2004

 

© José Luis Gómez-Martínez
Nota: Esta versión electrónica se provee únicamente con fines educativos. Cualquier reproducción destinada a otros fines, deberá obtener los permisos que en cada caso correspondan.

 

Home Repertorio Antología Teoría y Crítica Cursos Enlaces